Este artigo considera o argumento metaético de William Lane Craig para a existência de Deus. Grosso modo, o argumento é que a existência de valores morais objetivos fornece uma forte evidência da existência de Deus. Eu considero uma a uma as várias razões de Craig em apoio à premissa principal do argumento, a saber, que os valores morais objetivos e a inexistência de Deus estão em conflito um com o outro. Eu mostro que os argumentos de apoio de Craig jogam rápido e livremente com o significado de objetividade, e que eles não têm qualquer força. Concluo que o argumento de Craig não consegue mostrar que a existência de valores morais objetivos, por si só, torna a existência de Deus mais provável do que não.


Comentário(s)

Fique a vontade para comentar em nosso artigo!

Pedimos apenas que seja respeitoso(a), comentários desrespeitosos serão excluídos.

Você pode comentar usando sua conta do Google, nome+URL ou de forma anônima

Postagem Anterior Próxima Postagem